terça-feira, 7 de maio de 2013

MISSA PARTE POR PARTE


MISSA PARTE POR PARTE

1383. A Missa é memorial o sacrifício da cruz e o banquete sagrado da comunhão do corpo e sangue do Senhor. Comungar é receber o próprio Cristo, que Se ofereceu por nós.
1383. O altar na celebração da Eucaristia representa o altar do sacrifício e a mesa do Senhor onde o próprio Cristo, presente no meio da assembléia dos seus fiéis e se faz vítima oferecida para a nossa reconciliação e se dá como alimento celeste. O altar representa o corpo de Cristo que está sobre o altar. A liturgia exprime esta unidade do sacrifício e da comunhão em numerosas orações. CIC


A MISSA COMEÇA QUANDO EU SAIO DE CASA.
PARÁBOLA DO FEIJÃO
NASCIDO DE FAMÍLIA CATÓLICA, ZÉ IA À MISSA TODOS OS DOMINGOS.
 NA SUA CABECINHA FICAVA A PREOCUPAÇÃO COMO FAZER DEUS SABER QUE ELE IA À MISSA TODOS OS DOMINGOS.
UM DIA NA ESCOLA, A PROFESSORA FEZ A EXPERIÊNCIA DO FEIJÃO QUE CRESCE NO ALGODÃO MOLHADO COM ÁGUA E SOL.
ZÉ RESOLVEU PEGAR UM VIDRO DE MAIONESE E COLOCAR UM GRÃO DE FEIJÃO PARA CADA MISSA QUE ASSISTISSE.
SÓ UM DIA ELE DEIXOU DE COLOCAR, PORQUE NO CAMINHO DA IGREJA VIU UM AMIGO QUE GOSTAVA MUITO, PASSANDO E O SOCORREU, LEVANDO-O PARA O HOSPITAL.
DEPOIS DE ALGUM TEMPO, ZÉ MORREU.
CHEGOU AO CÉU TODO FELIZ, POIS TINHA COMO PROVAR A DEUS QUE ELE IA Á MISSA TODOS OS DOMINGOS.
DEPOIS DE MUITO ESPERAR FOI CHAMADO A PRESENÇA DE DEUS.
VIU MAS MÃOS DE DEUS UM VIDRO DE MAIONESE COM UM GRÃO DE FEIJÃO.
DEUS LHE DISSE:
- JOÃO, ESTE É SEU VIDRO DE FEIJÃO.
- COMO DEUS, EU TENHO TANTOS VIDROS CHEIOS GUARDADOS NO MEU ARMÁRIO E SÓ VALEU UM GRÃO! EU SEMPRE ASSISTI MISSA.
- JOÃO, VOCÊ DISSE BEM. VOCÊ ASSISTIU MUITAS MISSAS, MAS NUNCA PARTICIPOU DE NENHUMA MISSA. QUANDO ESTAVA NA CATEQUESE, VOCÊ NÃO PRESTAVA ATENÇÃO NOS ENCONTROS DE CATEQUESE E NEM NA MISSA. VOCÊ SEMPRE BRINCOU NA CATEQUESE, PORQUE NÃO TINHA PROVA E NA MISSA CONVERSAVA E COTUVA OS COLEGUINHAS QUE QUERIAM PRESTAR ATENÇÃO.  NA SUA JUVENTUDE, VOCÊ FICAVA COMENTANDO COM OS AMIGOS COMO AS PESSOAS ESTAVAM VESTIDAS E CONVERSAVA. E, ASSIM, FOI O RESTO DE SUA VIDA.VOCÊ NUNCA PRESTOU ATENÇÃO NO QUE SUA CATEQUISTA E NEM NO QUE O PADRE FALAVAM, POR ISSO NUNCA APRENDEU A SER UMA PESSOA HONESTA. SUA FÉ NÃO CRESCEU POR ISSO FOI UMA PESSOA SEM ESPERANÇA E SÓ UMA VEZ EM SUA VIDA PRATICOU A CARIDADE.
- DEUS SE FUI TÃO RUIM, PORQUE TEM UM FEIJÃO NO VIDRO.
- FOI NO DIA EM QUE VOCÊ NÃO FOI À MISSA E AJUDOU SEU AMIGO. A CARIDADE TOCA MEU CORAÇÃO.


A ORAÇÃO FEITA EM CASA NÃO TEM O MESMO VALOR QUE A MISSA, POIS ELA É UMA COMUNHÃO, PÃO E VINHO TRANSFIGURADO NO CORPO E SANGUE DE JESUS.

A COMUNIDADE SE REÚNE EM VOLTA DO ALTAR PARA OUVIR A PALAVRA DE DEUS QUE DEVE SER PRATICADA E RECEBER A SANTA COMUNHÃO EUCARÍSTICA PARA ALIMENTAR A FÉ NO CRISTO RESSUSCITADO.
A MISSA ESTÁ DIVIDA EM DUAS PARTE: LITURGIA DA PALAVRA E LITURGIA EUCARÍSTICA. A CELEBRAÇÃO DA MISSA FAVORECE DIÁLOGO ENTRE O CELEBRANTE E OS FIEIS SERVE PARA ESTABELECER A COMUNHÃO ENTRE O SACERDOTE E  O POVO.


RITOS INICIAIS
OS RITOS ANTES DA LITURGIA DA PALAVRA TÊM O CARÁTER DE INICIAÇÃO, INTRODUÇÃO E PREPARAÇÃO DA ASSEMBLÉIA PARA OUVIR A PALAVRA DE DEUS E  PARTICIPAR DA EUCARISTIA.
COMENTÁRIO INICIAL
INTRODUZ OS FIÉIS AO MISTÉRIO CELEBRADO. TODA MISSA TEM UM TEMA CENTRAL DE ACORDO COM TEMPO LITÚRGICO E SANTOS.



CANTO DE ENTRADA
O CANTO DA MISSA É UMA FORMA DE LOUVAR A DEUS, POR ISSO TODOS OS FIÉIS TÊM QUE CANTAR.
PROMOVE A UNIÃO DA ASSEMBLÉIA.
INTRODUZIR O TEMA CENTRAL.
RECEBER A PROCISSÃO.


PROCISSÃO 

O CELEBRANTE CAMINHA EM DIREÇÃO DO ALTAR, ASSIM COMO JESUS CAMINHOU PARA JERUSALÉM PARA SE ENTREGAR POR NÓS.
COM O POVO REUNIDO  E CANTANDO ENTRA:
CRUZ - CAMINHA NA FRENTE, COMO SINAL DA VITÓRIA DE CRISTO
DUAS VELAS - QUE LADEIAM A CRUZ
INCENSOS - QUE SOBE AO CÉU
ACÓLITOS, COROINHAS, MINISTROS DA SANTA COMUNHÃO EUCARÍSTICA, SEMINARISTAS - QUE SERVEM O ALTAR.
SACERDOTE OU BISPO QUE PRESIDE A CELEBRAÇÃO.

BEIJO DO ALTAR
AO SE APROXIMAR DO ALTAR TODOS SE INCLINAM  E APENAS OS DIÁCONOS, SACERDOTES E BISPOS BEIJAM O ALTAR – SINAL DE CARINHO E RESPEITO PELO LUGAR ONDE CORDEIRO QUE VAI SER IMOLADO.
SE FOR NECESSÁRIO INCENSA A CRUZ E O ALTAR.

ANTÍFONA DA ENTRADA


O CELEBRANTE CONVIDA OS FIÉIS A PARTICIPAR DA MISSA QUE TENHA

 LIGAÇÃO COM O TEMA DA MISSA.

SAUDAÇÃO
AFASTADO DO ALTAR PERTO DA CADEIRA, O CELEBRANTE EM NOME DO PAI, DIRIGE-SE AOS FIÉIS FAZENDO O SINAL DO CRISTÃO.
OS FIÉIS SÃO CONVIDADOS COLOCAR SUA VIDA NAS MÃOS DA SANTÍSSIMA TRINDADE. 

CUMPRIMENTO
O PRESIDENTE SAÚDA A ASSEMBLÉIA – FÓRMULA DE PAULO
A ASSEMBLÉIA RESPONDE.
O CELEBRANTE EXPLICA O TEMA DA MISSA.

ATO PENITENCIAL
O CELEBRANTE CONVIDA OS FIÉIS A RECONHECER NA PRESENÇA DE DEUS PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO QUE SOMOS PECADORES E PRECISAMOS PEDIR PERDÃO DE NOSSOS PECADOS LEVES, RECONHECENDO NOSSA CONDIÇÃO DE PECADORES ARREPENDIDOS CONTAMOS COM A MISERICÓRDIA DE DEUS PARA RECEBERMOS DELE O PERDÃO.
PODER CANTADO OU RECITAR O ATO DE CONTRIÇÃO E NO FINAL LADAINHA.
QUANDO HÁ ASPERSÃO DE ÁGUA DURANTE O CANTO, RECORDAMOS NOSSO BATISMO.
O CELEBRANTE ABSORVE OS FIÉIS DOS PECADOS LEVES.
HINO DE LOUVOR 

NÃO PODE SEU USADO NO ADVENTO E NA QUARESMA.

CANTADO OU RECITADO
O GLÓRIA É UMA MISTURA DE LOUVOR E SÚPLICA ONDE
OS FIÉIS CONSAGRADOS PELO ESPÍRITO SANTO, DIRIGEM-SE AO PAI E AO CORDEIRO.

ORAÇÃO DA COLETA

O SACERDOTE CONVIDA OS FIÉIS AO SILÊNCIO PARA QUE NA PRESENÇA DE DEUS COLOQUEM SEUS PEDIDOS EM SEGUIDA DIZ A ORAÇÃO DA COLETA DIRIGIDA AO PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO.
A ASSEMBLÉIA RESPONDE: AMÉM.


LITURGIA DA PALAVRA 
29. Quando na Igreja se lê a Sagrada Escritura, é o próprio Deus quem fala ao seu povo, é Cristo, presente na sua palavra, quem anuncia o Evangelho.
Por isso as leituras da palavra de Deus, que oferecem à Liturgia um elemento da maior importância, devem ser escutadas por todos com veneração. E embora a palavra divina, contida nas leituras da Sagrada Escritura, seja dirigida a todos os
homens de todos os tempos e seja para eles inteligível, no entanto a sua mais plena compreensão e a sua eficácia são favorecidas por um comentário vivo, isto é, a homilia, que faz parte da ação litúrgica[42].
MISSAL ROMANO

PRIMEIRA LEITURA
ANTIGO TESTAMENTO, ATO DOS APÓSTOLOS E APOCALIPSE.


SALMO

É UMA RESPOSTA DAS LEITURAS E DO EVANGELHO PARA AJUDAR OS FIÉIS PENSAR NA PALAVRA DE DEUS PROCLAMADA.
PODE SER MEDITADO OU CANTADO.

SEGUNDA LEITURA

CARTAS DE PAULO, TIAGO, JOÃO..., ATOS E APOCALIPSE.

EVANGELHO

INCENSAR O ALTAR SE FOR NECESSÁRIO.
A LEITURA É FEITA PELO DIÁCONO OU PELO PADRE, VEM ILUMINAR NOSSA INTELIGÊNCIA TRAZER PAZ, ALEGRIA E FÉ NO NOSSO CORAÇÃO.

ANO A - MATEUS
ANO B - MARCOS
ANO C - LUCAS
ADVENTO, QUARESMA E DIAS ESPECIAIS - JOÃO


HOMÍLIA
É UMA EXPLICAÇÃO DO TEMA DA MISSA, DEVEMOS PRESTAR ATENÇÃO E POR EM PRATICA.

PROFISSÃO 
É UM RESUMO DA FÉ CATÓLICA ONDE CREMOS NUM SÓ DEUS EM TRÊS PESSOAS, CRIADOR DE TODOS AS COISAS VISIVÉIS E INVISIVÉIS CAPAZ DE DAR SEU FILHO PARA O PERDÃO DE NOSSOS PECADOS. CRER EM DEUS É CONFIAR NELA.
ORAÇÃO DA ASSEMBLÉIA
COLOCAMOS NAS MÃOS DEUS NOSSOS PEDIDOS E ANSEIOS DE ACORDO COM O TEMA DA MISSA.


ORAÇÃO EUCARÍSTICA
364. O grande número de Prefácios com que está enriquecido o Missal Romano tem como finalidade que os temas da ação de graças da Oração eucarística brilhem mais plenamente e pôr em relevo os vários aspectos do mistério da salvação.
365. Na escolha das Orações Eucarísticas, que se encontram na Ordinário da Missa, tenham-se em conta as seguintes normas:
a) A Oração eucarística I, ou Cânone Romano, pode usar-se sempre; mas é mais indicado nos dias que têm um Communicantes (Em comunhão com toda a Igreja) próprio, ou Missas com Hanc igitur (Aceitai benignamente, Senhor) próprio, bem como nas celebrações dos Apóstolos e dos Santos mencionados nessa Oração; e ainda aos domingos, a não
ser que, por motivos de ordem pastoral, pareça preferível a Oração eucarística III.
b) A Oração eucarística II, pelas suas características especiais, é mais indicada para os dias feriais ou em circunstâncias peculiares. Embora tenha Prefácio próprio, pode usar-se com outros Prefácios, especialmente com aqueles que apresentam a história da salvação em forma sintética, p. ex., os Prefácios comuns. Se a Missa é celebrada por um defunto,
pode inserir-se no lugar próprio, antes do Lembrai-Vos também dos nossos irmãos (Memento etiam), a fórmula especial pelo defunto.
c) A Oração eucarística III pode dizer-se com qualquer Prefácio. Usa-se de preferência nos domingos e nas festas. Se esta Oração se utiliza nas Missas de defuntos, pode usar-se a fórmula própria por um defunto, inserindo-a na altura própria, isto é, a seguir às palavras Reconduzi a Vós, Pai de misericórdia todos os vossos filhos dispersos (Omnesque filios tuos ubique dispersos, tibi, clemens Pater, miseratus coniunge).
d) A Oração eucarística IV tem Prefácio invariável e apresenta uma síntese mais completa da história da salvação. Pode usar-se sempre que a Missa não tem Prefácio próprio e nos domingos comuns. Dada a estrutura desta Oração, não pode inserir-se nela uma fórmula especial por um defunto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário